24 agosto, 2012

Bateria de terra descartada!

Olá amigos, hoje venho publicar sobre a bateria de terra que venho fazendo testes a dias, para quem não sabe um usuário que visita nosso blog recomendou esse projeto para mim, e de acordo com a avaliação o projeto seria bem plausível, nisso consegui desenvolver um protótipo de uma bateria de terra que no entanto não teve muito sucesso.

A minha bateria de terra ficou em teste por cerca de duas semanas, como dito nas postagens anteriores, eu criei uma bateria com 7 células capaz de gerar quase 1volt ao todo. parece simples mas lembre-se que não tem nada mais do que terra e água, além é claro dos componentes inseridos para captar a energia do mesmo. Mas o projeto perdeu a esperança por que reprovou em dois testes avaliativos que seria voltagem e tempo de carga, em voltagem como disse precisei elaborar 7 células para chegar em menos de 1volt que mal mal acendeu um led sendo possível apenas visualizar sua luminosidade no escuro, mas até ai tudo bem pois o que queremos é saber se a bateria tem energia, se existe energia, então que seja investido uma forma de captar energia melhor e ter total aproveito de sua energia obitida, mas outro teste matou o projeto, seria então o tempo de carga! A bateria na primeira semana apresentou bom teste, manteve o led aceso por exatos 5 dias, porém no sexto dia ficou bem menos acessa e quase impossível de visualizar sua luminosidade, e perdeu força no sétimo dia tendo energia insuficiente para acender um led de menos de 1volt, no entando a terra estava seca e pelo que foi pesquisado precisa manter umido, mas sem chance, foi molhada novamente e chegou acender o led muito fraco e apagou logo em seguida, cheguei a pensar que seria falha dos fios e foi então que testei com o multimetro, que vergonha! No analógico o ponteiro movia coisa de 1 fio de cabelo, no digital não pude fazer o teste pois não estava com o digital na mão. No início achei que a energia vinha das propriedades da terra em si, mas não, a energia vem de materiais inclusos na terra e não a terra, tanto é que as pilhas e baterias de hoje são sim de materiais extraidos do solo, mas puro! Conclusão, o projeto foi descartado! Não irei mais investi no projeto de bateria até encontrar provas melhores dos teste que fiz, não há eficiencia, não há aproveito da terra em si para isso, a melhor opção para usar terra é plantar e colaborar para o meio ambiente!

Pessoal desculpas por não ter postado ainda fotos da minha bateria de terra, porém se puder e se estiver no assunto estarei publicando fotos em breve.

3 comentários:

Ademir F. Machado disse...

Olá! Qual foi o projeto que você usou? Adicionou algum elemento químico, como suco de limão, sal etc? Também estou me preparando para para fazer uns testes, mas pretendo usar terra rica em humus ou material orgânico. Abs. Ademir pt9aia@gmail.com - www.recicladourados.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Se ainda tive interesse em fazer a ideia funcionar, tenta manter a temperatura inicial constante... Não há deixe exposta ao sol, ela não pode sofrer mudanças de temperatura, sua ionização é extremamente delicada em relação a isso. De preferencia mantenha-a úmida ( nunca encharcada, apenas úmida ), quando sua 'carga' acabar, troque, não a irrigue, ela precisa ter novo contato com a terra. O que pode-se dizer que 'carrega' a terra não é água, é a vegetação. Se tiver um vazo de flor, troque a terra da bateria descarregada pela que estiver no pé da planta, depois que essa descarregar faça novamente o procedimento. É como se sua plantinha fosse uma especie de carregador natural dessa bateria.

Ariel disse...

Olá respondendo os dois comentários... Eu usei apenas terra preta úmida, não adicionei nada, eu achava que era pelo fato da terra em si, mas descobri que é pelas propriedades da terra, então não compensa, pois chega um ponto que perde a energia. Essa descoberta é antiga, tanto é que os cientistas extraíram as propriedades da terra e hoje tempos pilhas e baterias ^^ então para mim foi uma experiência legal mas não vale apena investir.