02 abril, 2010

Planejando - Protótipo

Protótipo sem isolação!

Xaron: Galera, como foi visto antes, foi criado a um tempo atrás um protótipo que graças a esse protótipo aprendemos que a isolação é essencial para que o motor de perendev funcione (veja em "na pratica"), mais em meia tanta pesquisa eu descobrir uma rodinha que está fazendo sucesso na mídia da internet, o vídeo eu irei trazer em breve para vocês.

Como pode ser visto na imagem ao lado, é uma roda presa a um eixo de motor de hd com pedras de ímã (não sabemos se é neodímeo), e claramente como pode ser visto, não existe nenhum tipo de isolação magnética que foi o problema encontrado no nosso protótipo oficial antes, e nesse projeto foi possível provar que funciona sem isolação.

Meta: A meta agora é tentarmos desenvolver baseado nesse projeto encontrado na internet, um pequeno protótipo da mesma forma, vamos tentar entrar em contato com o desenvolvedor do projeto original e ver se existe segredos nesse projeto que queira ser revelado, ou tentaremos desenvolver com base em estudo e pratica, se é realmente possível fazer facilmente sem conhecimento do projeto original um protótipo que não tenha isolação.

O material pode ser improvisado como mostrado, lembrando de tentar valorizar o máximo o do projeto original, e isso não é problema pois já temos idéia do que poderia ser usado para desenvolver uma cópia do projeto, o grande problema agora é se existem segredos nesse projeto para seu funcionamento. Em breve novidades!

7 comentários:

marcos disse...

o motor de perendev tem segredos de polaridade se voce construir um projeto baseado no de perendev não vai funcionar.os imas externos estão certos.mas os internos nao e oque parece.vou produzir um video sobre minhas descobertas .gostei desse blog.mais pessoas precisam se interessar por energia verde

Anônimo disse...

Marcos pesquise nesse blog mesmo pois tenho descobertas feitas sobre perendev, qual quer coisa me envie um e-mail em contato.

Anônimo disse...

Xaron
Estou achando importante as suas ideias.
Seria possível utilizar dois imãs de acordo com os polos + ou - para movimentar um automóvel?
Você já teve algum conhecimento sobre pesquisas desta possibilidade.
Quem sabe girando os polos poderia haver mais ou menos velocidade no veículo.
Minha dúvida é o tamanho que teriam que ter cada imã.
Vi este sistema em um filme de ficção científica, não me recordo qual, mas ficou a ideia.
Que tal fazer uma experiência em um briquedo e daí partir para o real?
Tadeu228@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Tadeu pelo jeito vc parece ser novato nessa idéia, não que eu seja experiente, tb estou aprendendo sempre, quis dizer no sentido d vc ter conhecido sobre o assunto recentemente. Existe milhões de vídeos na internet com diversos tipos de projetos, ja até encontrei veiculos que funciona movido a magnetismo, mais recomendo q vc de uma volta nesse blog e procure sobre projetos de motores magnéticos no you tube, abraço.

Paulo disse...

Olá, sou o Paulo e sou de portugal ... mais concretamente do algarve, acredito absolutamente no motor magnetico, e estou tentando a cerca que duas semanas colocar um disco a rodar sozinho, mas so tenho material retirado de discos rigidos, os imãns ainda não chegaram... encontrei este blog pesquisando sobre o assunto, infelizmente so encontrei este em portugues, estou pensando em construir o modelo de perendev, mas não sabia de segredos na polaridade dos imãns do rotor.... espero que encontre respostas aqui no site.
meu mail: pjglino@gmail.com

continuem o bom trabalho.

Anônimo disse...

Olá meu nome é Dieykson e eu venho acompanhando e testando alguns protótipos á algum tempo,o maior desafio é o isolamento magnético,porque seja qual for o tipo de imã haverá sempre uma parte repelindo e outra atraindo criando assim um freio magnético ,o máximo que tenho conseguido é recriar o efeito de motor de passo.
Estou procurando um isolante eficiente se alguém tiver achado algum e puder compartilhar agradeço.
Estou usando neo-dimel e ele tem mostrado uma grande promessa para motores de alto desempenho e torque

Anônimo disse...

Olá Dieykson, olha, eu fiz os mesmos testes que você, e cheguei na mesma conclusão, porém pesquisando descobri que isolar um ímã de forma a aproveitar uma parte do mesmo é praticamente impossível, mas com isso criaram uma especie de compensador, que seria monta um jogo de ímãs que quando um perde a força o outro está ganhando, isso é montado em um disco, isso não é exclusividade, já tem muito tempo que desenvolveram esse método, e publiquei aqui no blog, peço que dê uma olhada nos artigos e veja o conteúdo a respeito, obrigado.